Informativo

REALIZADA MAIS UMA VISITA TÉCNICA DO PROJETO DE RESTAURAÇÃO DE APPs DA CMPC CELULOSE RIOGRANDENSE

Uma parceria iniciada em 2012 entre a empresa CMPC Celulose Riograndense e o LARF – Laboratório de Restauração Florestal da UFV, através de convênio com interveniência da Sociedade de Investigações Florestais (SIF-UFV), tem possibilitado o desenvolvimento de técnicas alternativas para restauração de Áreas de Preservação Permanente (APPs) em propriedades da empresa no Rio Grande do Sul.

A partir do convênio foram desenvolvidos em conjunto com o CPT – Centro de Pesquisas Tecnológicas da CMPC, através do pesquisador Elias Frank de Araujo técnicas de baixo custo e com foco mais ecológico, procurando aproveitar e estimular o potencial de regeneração natural das APPs. Estas pesquisas e inovações sobre restauração ecológica das APPs têm sua aplicação em escala operacional viabilizada através do setor de Meio Ambiente Florestal da empresa, através das engenheiras florestais Maurem Kayna Alves e Luciana Esber Michels.

Na visita técnica realizada pelo prof. Sebastião Venâncio Martins, no período de 24 a 28 de junho, em diferentes hortos florestais da empresa em vários municípios do Rio Grande do Sul, foi mais uma vez constatado o sucesso do projeto de restauração das APPs, com a expansão dos núcleos de mudas implantados, que vem possibilitando a recuperação da cobertura florestal dessas áreas. Cabe destacar que muitas APPs estavam num estado estacionário de neo-ecossistema em que a regeneração florestal não avançava, não por restrições edáficas ou climáticas, mas por isolamento de florestas fontes de sementes na paisagem.

Outra transferência de tecnologia do LARF para a CMPC foi o resgate de mudas de espécies arbóreas do sub-bosque de talhões de eucalipto. Através desta técnica atualmente 100% das mudas de espécies nativas utilizadas na restauração das APPs são provenientes do resgate de mudas dos talhões de eucalipto. Este processo de produção de mudas em larga escala através do resgate para utilização na restauração florestal é inédito no Brasil no setor de celulose.

Os resultados deste convênio reforçam a sustentabilidade da produção de celulose pela CMPC como uma atividade ambientalmente adequada, que pode inclusive servir de modelo para outras empresas do setor.

Nas fotos prof. Sebastião V. Martins, engs. Elias F. Araújo e  Luciana E. Michels durante a visita em algumas das APPs em processo de restauração.

 

20180627_114824

 

 

20180625_170635

 

20180705_153842

20180705_152741

 

Endereço

Universidade Federal de Viçosa
Centro de Ciências Agrárias
Departamento de Engenharia Florestal
Laboratório de Restauração Florestal
Av. P. H. Rolfs, s/n – Campus UFV – Viçosa, MG
CEP: 36570-900

Equipe de Desenvolvimento Web/UFV - 2013 - Mantido com Wordpress